Após quase três horas de reunião, Tite deixa CBF sem revelar escolha

Compartilhe:

Seleção segue sem treinador após demissão de Dunga, e negociação com Tite segue aberta. Entidade diz apenas que foi uma boa primeira conversa, ainda não conclusiva.

Após quase três horas de reunião entre Tite e Marco Polo del Nero, a seleção brasileira segue, ao menos por ora, sem treinador. O técnico do Corinthians chegou à sede da CBF na noite desta terça-feira, horas depois de Dunga ser demitido, ficou reunido a portas fechadas com o presidente da confederação e deixou o local sem dar declarações. Ao final do encontro, a entidade informou apenas que foi uma boa primeira conversa, ainda não conclusiva. Outras reuniões, ainda sem data marcada, acontecerão para definir se Tite será ou não o novo técnico da Seleção, mas a CBF fará um novo contato nesta quarta-feira. A negociação está aberta.

samfoasd_showtime2d
Tite esteve por três horas na sede da CBF, mas não chegou a um consenso sobre a Seleção (Foto: Martin Fernandez)

Tite, que voltou de helicóptero para São Paulo, vai ter agora um novo encontro com o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, antes do treino desta quarta. O dirigente alvinegro está investindo pesado na permanência do treinador, argumentando que não é o momento de ele assumir a Seleção. Andrés Sanchez segue na mesma linha. Já os auxiliares mais próximos, Matheus Bachi (filho do técnico) e Cleber Xavier, acham que é o momento de ele aceitar o desafio.

Do lado da CBF, o clima é de decepção, já que eles esperavam fechar com ele ainda nesta terça-feira. Durante a reunião, falava-se em otimismo e a CBF falou, após as quase três horas de encontro, que está confiante num desfecho positivo. Os dirigentes esperam que o treinador sinalize uma posição nesta quarta e não se sabe de um plano B caso a resposta seja negativa.

Olimpíada

5sg5df_showtime2d
Não se sabe de um plano B da CBF caso Tite prefira seguir no Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Quem participou da reunião, disse o seguinte: Tite, caso assuma o cargo, deve deixar a Olimpíada com Rogerio Micale – que ganha força como possível comandante do futebol masculino nos Jogos. O treinador que vem cuidando da equipe sub-23, inclusive, vai apresentar nesta quarta-feira a pré-lista com 35 jogadores para a competição no Rio. Além disso, Tite e CBF não chegaram ao ponto de discutir salário.

A atual estrutura do comando da Seleção pode ser alterada, com a extinção do cargo de Gilmar Rinaldi, que era o coordenador, mas a tendência é que seja feito um convite a Edu Gaspar para a função. A cúpula da CBF considera que seria um erro colocar agora outro nome com quem o técnico não esteja acostumado a trabalhar.

Na Olimpíada, próximo compromisso do Brasil, a delegação contará com Neymar, que não esteve com o grupo nos Estados Unidos. Em acordo com o Barça, ficou decidido pela CBF que atuaria somente nos Jogos do Rio.

Fonte

Vitinho

Co-fundador da SHOWTIME2D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *