Donald Trump critica jornalistas durante comício na Pensilvânia: pessoas ‘horríveis e horrendas’

O presidente norte-americano disse que as ”notícias falsas” são o principal inimigo do povo.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a criticar a imprensa em um comício na Pensilvânia na noite de quinta-feira (2). Durante o discurso, ele chamou os jornalistas de pessoas “horríveis e horrendas” e acrescentou: “a mídia torna qualquer história em algo ruim, porque são falsos e nojentos”.

Em resposta, parte do público presente aplaudiu o presidente e gritou contra a rede de televisão CNN, que estava fazendo a cobertura do evento.

Presidente dos EUA, Donald Trump, comenta desempenho da economia no 2º trimestre (Foto: Carlos Barria/Reuters)
Presidente dos EUA, Donald Trump, comenta desempenho da economia no 2º trimestre (Foto: Carlos Barria/Reuters)

Esta não é a primeira vez quem que jornalistas são hostilizados pelos apoiadores de Trump. Em um outro comício na Flórida, um repórter da CNN foi atacado verbalmente.

“Apenas um pedaço da triste cena que enfrentamos no comício de Trump em Tampa. Estou muito preocupado que a hostilidade provocada por Trump e por alguns dos meios de comunicação conservadores pode terminar com alguém se machucando. Não devemos tratar nossos compatriotas desta maneira. A imprensa não é o inimigo”, opinou o jornalista Jim Acosta, que é da CNN.

‘Fake news’

Donald Trump e sua filha Ivanka Trump (Foto: John MacDougall/AFP)
Donald Trump e sua filha Ivanka Trump (Foto: John MacDougall/AFP)

A declaração de Trump sobre a imprensa veio no mesmo dia em que a filha do presidente Ivanka Trump disse que a mídia não podia ser considerada inimiga.

Na conta oficial no Twitter, Trump frisou que não considera a imprensa, em si, como adversária. Ele afirma que as empresas que fazem fake news — notícias que, na visão dele, são falsas — “são o principal inimiga do povo”.

Em entrevista para Reuters nesta quinta-feira (2), antes das novas declarações de Donald Trump, o relator da ONU para liberdade de expressão, David Kaye, afirmou que os ataques do presidente dos EUA contra a mídia violam as normas básicas da liberdade de imprensa. Segundo ele, esses discursos podem desencadear violências reais contra jornalistas.

“Esses ataques vão contra as obrigações do país para respeitar a liberdade de imprensa e a lei internacional de direitos humanos. Estamos especialmente preocupados de que esses ataques aumentem o risco de jornalistas serem alvos de violência”, afirma.

Trump diz que ‘se dá bem com Putin’

Vladimir Putin durante coletiva de imprensa ao lado de Donald Trump (Foto: Brendan Smialowski/AFP)
Vladimir Putin durante coletiva de imprensa ao lado de Donald Trump (Foto: Brendan Smialowski/AFP)

No mesmo comício na Pensilvânia, Trump voltou a dizer que a interferência da russa “é uma farsa” e que ele e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, “se dão bem”.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Divulgue em suas redes sociais