8 Razões que levam muitos homens modernos a ficarem solteiros

Alguns cientistas mostraram recentemente uma estatística muito importante: o número de homens e mulheres de 25 anos que estão solteiros está aumentando. Ao mesmo tempo, enquanto 23% dos homens não se casam, o mesmo acontece com 17% das mulheres.

Claro que esses valores não são fixos; eles sempre mudam. Nas últimas décadas o mundo mudou muito. Assim como a tecnologia, nós mudamos demais, o que fez com que nossos comportamentos em relação a muitos aspectos também fossem alterados, e o casamento é um deles.

1. Baixa autoestima e falta de autoconfiança

As pessoas que não confiam em si mesmas costumam ter medo do abandono, o que costuma causar ataques de pânico e de ciúmes. Hoje em dia, a falta de autoconfiança é maior por causa das redes sociais: as pessoas se veem obrigadas a se comparar com as outras o tempo todo. Sempre estamos pensando que somos mais pobres, mais feios ou mais fracassados que os outros.

De acordo com estudos americanos, levar um fora em um site de relacionamento afeta mais os homens do que as mulheres. Para aumentar a autoestima, os psicólogos recomendam que as pessoas se critiquem menos, não se comparem com as outras e procurem novos objetivos.

2. Um aspecto físico não agradável

Muitas vezes olhamos para o aspecto físico na hora de escolher alguém. No mundo moderno, a atração física assumiu um papel muito importante, sobretudo quando duas pessoas trocam mensagens e fotos antes de marcar um encontro real.

A complexidade está em que os padrões de beleza mudam rapidamente e muitos homens simplesmente não conseguem se adaptar. Eles devem se lembrar de que muitos ’defeitos’ são, na verdade, apenas novidades. O carisma, a inteligência e um belo sorriso são muito mais importantes do que estar na moda ou ter músculos bombados.

3. Incapacidade de causar uma boa impressão

Os cientistas acreditam que os homens que não sabem flertar pensam que ficarão sempre solteiros. Antes, os casamentos eram arranjados pelos pais e os jovens nem precisavam se preocupar com isso. Hoje, os homens precisam se esforçar para conquistar alguém. E isso é algo que todo mundo pode aprender.

Jeff Haden é uma das pessoas mais influentes e famosas do Linkedln. Ele avalia que as pessoas mais encantadoras não têm medo de perder, e, com muita sabedoria, usam boas expressões faciais e corporais e não têm medo de errar. Elas sabem fazer perguntas boas, lembram os nomes das outras pessoas e estão sempre sorrindo.

4. Muito trabalho

Hoje, muitas pessoas trabalham quando e onde quiserem. Muitos podem trabalhar enquanto viajam; basta levar o computador. Mas muita gente não sabe muito bem como dividir o tempo, e não consegue relaxar.

Este amor exagerado pelo trabalho, segundo os psicólogos, pode esconder problemas. Uma carga intensa de trabalho é uma maneira de escapar da solidão, da ansiedade e do medo. O terapeuta americano Irvin D. Yalom recomenda que as pessoas muito ocupadas se façam sempre uma pergunta: aonde e por que eu estou indo nessa direção?

5. Uma experiência triste de uma relação anterior

Nos últimos 20 anos a idade média em que os homens se casam aumentou de três a seis anos. Os jovens têm muito tempo para ver se o relacionamento funciona antes de se casarem, e muitos relacionamentos não acabam em casamento. A experiência sofrida de uma relação pode levar uma pessoa a pensar que todas serão iguais, por isso elas optam por uma vida de solteiro.

A autora do livro Divorced Girl Smiling, Jackie Pilossoph, diz que uma nova relação depois do divórcio dá muito medo, o que é normal. Não obstante, segundo algumas observações, quanto mais tempo ficamos solteiros, maior a probabilidade de que não nos casemos.

6. Posição desfavorável do homem em um divórcio

Há mais ou menos 100 anos, as mulheres tinham pouquíssimos direitos e poucas podiam sequer pensar em se divorciar. Nesse sentido, dependiam completamente dos maridos. Hoje em dia, a situação mudou muito em alguns países. Embora a sociedade ainda seja muito machista, muitas mulheres são independentes.

Quando o divórcio acontece, muitas vezes é o homem que fica em uma situação pior. Ele precisa pagar uma pensão aos filhos e ao mesmo tempo estes costumam ficar com as mães. Claro que essas situações não são preto no branco, mas em geral é o que acontece.

7. Medo de assumir responsabilidades

Os chamados de geração do milênio (ou millenials, nascidos depois de 2000), têm muita dificuldade em formar uma família. Eles se casam mais tarde que as gerações anteriores ou nem chegam a se casar. Uma das razões é o medo de assumir responsabilidades, talvez por uma superproteção da família ou pela ampla variedade de possibilidades que o mundo moderno oferece. O pesquisador americano Barry Schwartz chama isso de ’paradoxo da escolha’. Ele diz que a variedade acaba nos tornando infelizes.

Os psicólogos dizem que existem muitas razões que levam ao medo de assumir responsabilidades: medo de errar, medo da competição, dos fracassos, baixa autoestima e até mesmo razões genéticas.

8. O hábito de viver sozinho

O conceito de casamento mudou muito de uns tempos para cá. Se antes havia papéis bem definidos na família (o pai trabalha fora de casa e a mãe cuida da casa), hoje as pessoas vivem muito bem de maneira independente. Além disso, hoje as pessoas têm muitas opções de coisas para fazer, por isso vão deixando o casamento para depois.

Com o passar do tempo, se acostumam a viver sozinhas. O homem que fica muito tempo sozinho se acostuma a um determinado estilo de vida e não tem pressa em mudar, porque tem medo de perder a sua autonomia.

A psicóloga americana Bella DePaulo acredita que a vida de solteiro não é assim tão ruim. As pessoas solteiras sentem menos emoções negativas e costumam dedicar mais tempo para o autodesenvolvimento.

O que você opina? Que estilo de vida te chama mais atenção?

Fonte/Imagens: Incrivel.club

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Divulgue em suas redes sociais